Notícias

Essencial para os dias atuais, o Ensino Bilíngue é uma realidade na Barão. A escola atingiu os critérios exigidos para a regulamentação da proposta no Estado. Nesta terça-feira (27/6), a instituição recebeu a autorização do Conselho de Educação de Santa Catarina e tornou-se a primeira escola de ensino bilíngue do estado, autorizada pelo Conselho Estadual de Educação. 
A diplomação chegou após grande dedicação e desenvolvimento dos serviços de acordo com os critérios exigidos. A Coordenadora do Barão Bilíngue, Gisele Vanin, explica que, diferentemente do ensino de idiomas, a educação bilíngue propõe uma imersão por completo na língua adicional. Os estudantes contam com aulas de estudos sociais, arte, ciências, entre outras, todas na língua inglesa. "Por meio de diferentes contextos de aprendizado e número diversificado de disciplinas, é possível que o estudante adquira a língua adicional de forma natural, semelhantemente ao desenvolvimento da língua materna", explica. "O inglês não é apenas objeto de estudo, ele é também instrumento de comunicação que propicia o acesso a outros conhecimentos", acrescenta a professora. A educadora conta que no ensino bilíngue
 são oportunizadas também aprendizagens relacionadas a aspectos culturais de diversos países, com o objetivo de propiciar uma formação multicultural.
A Barão também recebeu a autorização por ter vínculo com instituição de certificação internacional. A escola  atua como centro aplicador e distribuidor oficial da certificação TOEFL, considerada a principal do mundo,  reconhecida em cerca de 10 mil universidades e entidades de ensino de 130 países. Na Barão são realizadas os testes TOEFL Junior, TOEFL ITP, TOEIC, TOEFL Primary.

 Exigências do Conselho de Educação de Santa Catarina para uma escola bilíngue:

- A escola deve apresentar matriz curricular com carga horária mínima de 800 horas anuais, distribuídas em 200 dias letivos, sendo estas destinadas às disciplinas em Língua Portuguesa complementadas com a carga horária que contemple a necessidade do ensino em língua estrangeira;

- Seguir a matriz curricular tradicional e as demais disciplinas necessárias para aplicação da Escola Bilíngue proposta pela instituição;

- Possuir um local que facilite a compreensão da língua e das culturas nacionais e estrangeiras;

- Ser membro de entidade certificadora de escolas bilíngues;

- Fazer parte de entidades que promovem o bilinguismo;

- Possuir educadores brasileiros que apresentem habilitação e/ou proficiência na língua inglesa;

- Oferecer oportunidades de intercâmbio firmadas com entidades estrangeiras;

- Permitir acesso à certificação internacional dos estudantes;

- Oferecer oportunidades de intercâmbio aos estudantes e professores mediante convênios firmados com entidades do exterior; 

- Aceitar estudantes de diferentes nações;

- Valorizar a diversificação de culturas e ideologias.

Fonte: Conselho de Educação de Santa Catarina.