Notícias

De acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica, o Estado de Santa Catarina registrou de janeiro a abril, 426 casos suspeitos e 138 confirmados de dengue. Só em Blumenau são 15 casos suspeitos e 9 confirmados. Por isso, é preciso ficar atento a doença.

A dengue é uma doença transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, ele é menor que um pernilongo comum, de cor preta e com pequenas manchas brancas no corpo e nas patas.

As principais formas de apresentação da dengue são: a clássica e a hemorrágica. A dengue clássica apresenta-se geralmente com febre, dor de cabeça, no corpo, nas articulações e por trás dos olhos, podendo afetar crianças e adultos.

A dengue hemorrágica é a forma mais severa da doença, pois além dos sintomas citados, é possível ocorrer sangramento, ocasionalmente choque e consequências como óbito.

TRANSMISSÃO - A dengue não é transmitida de pessoa para pessoa. Seu principal vetor é o mosquito Aedes aegypti que, após um período de 10 a 14 dias, contados depois de picar alguém contaminado, pode transportar o vírus da dengue durante toda a sua vida. O ciclo de transmissão ocorre do seguinte modo: a fêmea do mosquito deposita seus ovos em recipientes com água. Ao saírem dos ovos, as larvas vivem na água por cerca de uma semana. Após este período, transformam-se em mosquitos adultos. O mosquito adulto vive em média 45 dias. 

Ambientes em torno de 30° a 32° C. A fêmea coloca os ovos em condições adequadas (lugar quente e úmido) e em 48 horas o embrião se desenvolve. 

É importante lembrar que os ovos que carregam esse embrião podem suportar até um ano a seca e serem transportados por longas distâncias, grudados nas bordas dos recipientes. 

TRATAMENTO -  Ao observar os primeiros sintomas, deve-se buscar orientação médica no posto de saúde mais próximo. Todo tratamento só deve ser feito sob orientação médica

A ingestão hídrica é essencial para hidratação corpórea, é uma medida importante e deve ser realizada durante todo o período de duração da doença. 

DICAS PARA COMBATER O MOSQUITO E OS FOCOS DE LARVAS

- Não deixar vasos ou jarros de flores ou plantas com água acumulada;
Tampar caixas d'água com tampa adequada e fazer limpeza interna de seis em seis meses;
Manter o quintal limpo e livre de pneus, copos, latas e quaisquer recipientes que possam acumular água;
Evitar jogar lixo próximo a bueiros. Se eles entupirem, poderão formar poças de água que facilitarão a proliferação do mosquito;
Encher de areia até a borda os pratinhos dos vasos com planta;
Colocar o lixo em saco plástico e mantenha a lixeira fechado;
Manter as garrafas vazias e com o gargalo para baixo;
As calhas devem ser mantidas limpas e desobstruídas;
Proteger os ralos com tela milimétrica;
Manter a água tratada e limpa nas piscinas;
Usar repelentes corporais e mosquiteiros.   

Assim, a prevenção e as medidas de combate exigem a participação e a mobilização de toda a comunidade a partir da adoção de medidas simples, visando à interrupção do ciclo de transmissão e contaminação.

Fonte: http://www.velhosamigos.com.br/dicas/dicas27.html. Acesso: 04 abr 2013
http://www.combateadengue.com.br/medico-orienta-sobre-como-se-proteger-do-mosquito-da-dengue/#ixzz2KcOpwgNb Acesso: 04 abr 2013